Crenças

Salvação

Harmonia Interrompida

Amor. Harmonia. Perfeição. Houve um tempo em que toda a criação cantou a mesma canção gloriosa.

A desarmonia surgiu quando o ser que antes era perfeito abusou da liberdade que Deus lhe havia concedido. Satanás, o acusador, escolheu egocentrismo e calúnias em lugar da verdade e do amor. Satanás alegou que Deus não é justo, mas duro e controlador, privando os outros do que merecem.

O engano de Satanás convenceu um terço dos anjos celestes, a quem Deus expulsou do céu. Satanás reivindicou o governo do nosso planeta quando enganou o primeiro casal, Adão e Eva, fazendo-os duvidar da honestidade e do amor de Deus. Esse primeiro pecado distorceu a imagem de Deus em nós, mudando o rumo do mundo e ameaçando a sua autodestruição. O universo observava para ver a resposta de Deus às acusações de Satanás.

O "grande conflito" sobre o caráter de Deus, o bem e o mal continua acirrado, mas Jesus, o próprio Filho de Deus, estabeleceu sua questão fundamental há dois mil anos, quando morreu pela humanidade.

Quão forte é o amor de Deus? O sacrifício da morte de Jesus mostrou que Deus está realmente disposto a pagar o preço incalculável de nossos pecados. Seu sacrifício desmascarou o verdadeiro horror do pecado e deixou claro que podemos realmente confiar em Deus. Por que a morte de Jesus fez tanta diferença? Porque Ele viveu a vida perfeita que não conseguimos viver e morreu a morte que todos nós merecemos.

O resultado: Podemos viver para Ele, agora e para sempre. Ao transformar nosso coração, o sacrifício de Jesus nos reconcilia com o Deus perfeito. O Espírito Santo mostra a nossa necessidade de Deus e nos garante que somos salvos e perdoados. O Espírito escreve um novo roteiro em nosso coração, capacitando-nos a viver em liberdade, serviço e alegria. Deus nos trata como se nunca tivéssemos pecado, duvidado ou trilhado nosso próprio caminho.

O mesmo Jesus que durante Sua vida subjugou os demônios, em Sua morte, declarou vitória sobre todos os poderes do mal. A ressurreição de Jesus garante que a própria morte morrerá. Nossa nova vida em Jesus nos liberta do medo da morte e da vergonha do nosso passado.

À medida que nos conectamos com Jesus, o Espírito Santo acalma nosso coração e transforma a nossa visão. À medida que falamos com Deus, nossa vida espiritual cresce, refletimos em Sua Palavra, partilhamos a nossa fé e O adoramos através da música e do companheirismo.